Antes do casamento – Como chegamos até aqui

Nada mais propício do que contar um pouco sobre como conheci do Gustavo e como tudo começou, ainda mais em um dia como hoje… Bem, posso dizer que me apaixonei a segunda vista, já que eu e ele já haviamos estudados juntos, mas nesse período não trocamos nem uma palavra, eu nem ao menos me  lembro dele, quer dizer; eu não me lembro conscientemente.

Uns 7 anos após esse período escolar nos encontramos em uma festa de uma prima dele, e o que eu estava fazendo lá? Acredita que essa prima queria me juntar com o primo dela, só que outro rs!! É cada coisa, né. Não achei que a história com o tal primo daria a menor liga. Eu estava certa. Quando o Gu chegou logo tive a impressão que conhecia aquele garoto de algum lugar, acho que essa impressão era aquele CLICK disfarçado. Naquela mesma noite só consegui descobrir o nome dele, o que não me disse nada, afinal não deve haver no mundo pessoa pior para relacionar o nome a pessoa. Mas saí de lá encucada… e onde se descobre tudo (o quase tudo ) sobre alguém senão nas redes sociais. Pois fui atrás dele e começamos a nos falar por lá. (eu acho que é Orkut mas ele diz que não somos tão velhos assim e é Facebook)

Demoramos mais de um mês para sairmos e depois do primeiro convite ele demorou mais de 15 dias para ligar de novo. Segundo ele, falta de tempo mas eu bem acho que era tática mesmo. Se eu estiver certa só posso dizer que funcionou.

Sabe quando você encontra alguém com quem parece ter estado a vida toda, o assunto flui, o ombro é no tamanho ideal para seua cabeça, o abraço é reconfortante. Foi assim com agente, e ainda é. Não vou dizer que fomos feitos um para o outro porque nem acredito em tampa e baio. E porque estamos juntos então? Porque desde o início estivemos dispostos a se abrir para o gosto do outro, entender a vontade do outro, viver um pouco o que cada um trouxe de sí. Não existe mágica é muito trabalho mesmo, há de se gastar tempo, de se engolir seco, de ficar brava e esperar o dia amanhecer  para deixar prá lá e continuar juntos. Mas de uma coisa tenho certeza, só ficamos juntos porque nos encontramos na hora certa. Eu estava em uma fase de quer um namorado, de sossegar, tinha passado os  últimos 7 anos do jeito que o diabo gosta, só na festa, no boteco, na farra. Se foram anos ruim? Se agora é tudo melhor? Se eu quero voltar no tempo?

Claro que tem dia que eu quero voltar no tempo, porque sim foi um tempo muito bom. Curti meus amigos muito, as histórias que vivemos juntos rendem boas risadas até hoje, viajei, conheci gente de toda parte do mundo, fui morar em outra cidade, gastei meu tempo só comigo, mas chegou a hora de viver outras histórias, essa hora sempre chega, e quando  chegou fui apurando o olhar para o que eu queria. É natural, passamos a emanar outra energia e daí a coisa vai tomando um caminho novo até  um encontro certeiro acontecer. Já temos muitas histórias juntos e também rimos sempre ao lembrar, agora tenho um ótimo companheiro de viagem, um cozinheiro dos bons, um amigo tranquilo, e assim também estou feliz. Nem mais nem menos do que antes, só feliz, afinal felicidade é assim ou sim ou não e PONTO. E sim eu tenho vontade de ser solteira outra vez, principalmente quando o Jota Quest vem tocar na cidade e eu acabo não indo porque marido sempre tem uma desculpa.

Minha maior e absoluta queixa a vida de namorada/casada: “nunca mais vi um show do Jota Quest”, no mais é coisa da vida, tudo trivial diante do que ainda está por vir.

IMG_4698

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s